ONDAS
Feijoada do Cacau será no dia 21 de fevereiro- Sábado . aloha!!!

É uma festa que já entrou no calendário do nosso Estado, que vem gente das principais cidades de Santa Catarina, do Brasil e do exterior.



O Evento mais democrático da cidade o mais organizado.

A tradicional festa promovida por Cacau Menezes, colunista do Diário Catarinense e da RBS Tv, é freqüentada por um público de boa qualidade, que contará com um ponto exclusivo de venda de ingressos no Floripa shopping, um dos patrocinadoires do evento.

Vendas de ingressos

Terá início na próxima segunda-feira, 16/02, a venda das camisetas, aberta ao público e de 17 a 20/02 acontece a entrega delas para convidados e patrocinadores.

Horário
A venda das camisetas começa às 10h00 (horário de abertura do shopping) para quem chegar mais cedo, senhas serão distribuídas na área externa do Floripa Shopping - na entrada pela Rodovia Virgílio Várzea - exclusivamente.

No dia 16/2, próxima segunda-feira, uma estrutura montada no Floripa Shopping, receberá os milhares de interessados em comprar camisetas para a festa do Cacau, ao preço de R$ 120,00.

Local da Festa
A edição 2009 da Feijoada do Cacau acontece no sábado de carnaval, da 21 de fevereiro, no Canal da Barra da Lagoa. Com perfil itinerante, o evento acontece no mesmo espaço onde são realizadas as festas da tainha.

Durante a feijoada, o Floripa Shopping irá realizar uma ação com um grande tabuleiro onde as peças são os próprios convidados, para divertir e premiar os foliões com presentes de lojas do Floripa Shopping.

Venda de ingressos para a Feijoada do Cacau
Local: Floripa Shopping (ponto de venda exclusivo), a partir das 10h00 (senhas exclusivamente pela entrada da Rodovia Virgílio Várzea)
Vendas: Dia 16 de fevereiro
Preço: Camiseta a R$ 120,00 masculino e feminino.
Horário da festa: inicia 12:00 horas.






Vai Bombar... aloha!!!
 

 
Pro France ao vivo



acesse

http://www.aspworldtour.com/events/2014/mct/713/quiksilver-pro-france/live?language=pt
 

 
WCT em contagem regressiva para o primeiro título mundial do Brasil. aloha



Gabriel Medina volta a competir no palco da sua primeira vitória no ASP World Tour e chega na França com 6.500 pontos de vantagem sobre o vice-líder do ranking, Kelly Slater, mas outros doze surfistas ainda têm chances matemáticas de ser campeão mundial esse ano.



O prazo da nona das onze etapas do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014 começa nesta quinta-feira e vai até o dia 6 de outubro na França. Agora, efetivamente, inicia-se a contagem regressiva para o primeiro título mundial do Brasil no WCT com o paulista Gabriel Medina, 20 anos, que lidera o ranking com 6.500 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, Kelly Slater, 42 anos. Mas, o campeão da temporada não poderá ser definido no Quiksilver Pro France, pois Slater ainda terá chances de ultrapassar o brasileiro se vencer as duas últimas etapas do ano, o Moche Rip Curl Pro nos dias 12 a 23 de outubro em Portugal e o Billabong Pipe Masters de 8 a 20 de dezembro no Havaí.

Nas oito etapas realizadas este ano, Medina é o único que venceu três e duas delas onde nenhum brasileiro ainda tinha conquistado um título. O primeiro troféu de campeão inédito para o Brasil foi logo na etapa que abriu a temporada 2014 do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour, o Quiksilver Pro Gold Coast, Austrália. O segundo foi no Fiji Pro nos tubos perfeitos da ilha de Tavarua em Fiji. E a terceira vitória aconteceu nas ondas mais temidas do Circuito Mundial, em Teahupoo no Billabong Pro Tahiti. Ele conquistou 51.350 pontos dos 80.000 disputados, ou seja, apresenta o maior índice de aproveitamento da temporada, 64,2%.

No momento, os quatorze primeiros colocados no ranking ainda têm chances matemáticas para isso, caso Medina não passe nenhuma bateria em Hossegor, o que é bastante improvável, mas não impossível de acontecer. Foi nas ondas francesas que Gabriel Medina impressionou o mundo pela primeira vez com seus aéreos, ao ganhar com duas notas 10 a competição Grommets para surfistas com até 15 anos de idade do Quiksilver Pro France. E foi também neste campeonato que ele conquistou a sua primeira vitória no WCT em 2011, derrotando o australiano Julian Wilson na final depois de atropelar Kelly Slater nas quartas de final com uma "combination", quando o oponente fica precisando de mais de dez pontos para reverter o resultado. No ano passado, ele fez outra final, mas desta vez foi derrotado pelo australiano Mick Fanning.

Medina estreia na sexta bateria da primeira fase contra o português Tiago Pires e o norte-americano Dane Reynolds. Caso perca esta, terá outra chance de classificação na repescagem e se passar já elimina um dos concorrentes, o 14.o do ranking, Bede Durbidge, da Austrália. Slater compete antes dele, na quinta bateria contra os australianos Matt Wilkinson e Matt Banting, uma das novidades já confirmadas para a primeira elite dos top-34 da World Surf League (WSL), novo nome da Association of Surfing Professionals (ASP) a partir de 2015.

Matematicamente, Slater é o único a impedir que o título mundial seja decidido na França. Se vencer o Quiksilver Pro pela segunda vez, Gabriel Medina atinge 61.350 pontos no ranking. Mas, mesmo ficando em último nesta etapa, perdendo na primeira fase e na repescagem, Kelly Slater ainda pode chegar a 63.100 pontos com vitórias no Moche Rip Curl Pro em Portugal e no Billabong Pipe Masters no Havaí. E apenas mais três ainda teriam chances de superar Gabriel Medina nas duas últimas etapas da temporada, caso o brasileiro vença na França. Mas, para isso, só se Joel Parkinson for um dos semifinalistas em Hossegor, Michel Bourez ter chegado nas quartas de final e Mick Fanning ter passado da terceira fase, ou seja, vencido duas baterias.

Ainda assim, o brasileiro eliminaria nove dos treze adversários na corrida do título com os 10.000 pontos da vitória no Quiksilver Pro. Desde o atual sexto colocado, Taj Burrow, seguido por Adriano de Souza, até o 14.o, Bede Durbidge, que já sai da briga se Medina vencer uma bateria em Hossegor. Se ganhar mais uma e passar da terceira fase, ele tira Josh Kerr. Nas quartas de final não muda nada e se for semifinalista derruba Owen Wright. Passando para a final, elimina mais três, Kolohe Andino, Nat Young e Jordy Smith, que venceu o Hurley Pro Trestles semana passada em San Clemente, na Califórnia, Estados Unidos. E se for o campeão do Quiksilver Pro France, Medina já acaba com as chances de outros três, Taj Burrow, Adriano de Souza e John John Florence, além dos três citados no parágrafo acima, caso eles não consigam os resultados mínimos para continuarem na briga.

DISPUTA DO TÍTULO MUNDIAL COM VITÓRIA DE GABRIEL MEDINA NA FRANÇA - 61.350 pontos:
+ Kelly Slater poderá atingir 63.100 pontos com vitórias nas etapas de Portugal e Pipeline, mesmo ficando em último lugar na França, sem vencer nenhuma bateria em Hossegor
+ Joel Parkinson para continuar com chances precisaria no mínimo ter sido semifinalista na França para alcançar 62.100 pontos com duas vitórias nas últimas etapas
+ Mick Fanning garante sua chance de título ao passar da terceira fase na França, quando iguala os 61.350 pontos de Medina se vencer em Portugal e Pipeline
+ Michel Bourez segue na briga só se chegar nas quartas de final do Quiksilver Pro France para poder atingir 61.450 pontos

ELIMINANDO ADVERSÁRIOS A CADA FASE QUE AVANÇAR NA FRANÇA:

- com os 61.350 pontos que atinge com uma vitória no Quiksilver Pro, Gabriel Medina elimina 9 dos 14 concorrentes que chegaram com chances matemáticas de título mundial na França:
- chega a 53.100 pontos se passar uma bateria na primeira fase ou na repescagem e Bede Durbidge (14.o no ranking) é o primeiro a sair da lista
- chega a 55.350 pontos se ganhar mais uma bateria e passar da terceira fase, com Josh Kerr (13.o) sendo o segundo eliminado da briga
- chega a 57.850 pontos se alcançar as semifinais e Owen Wright (11.o) sai da disputa
- chega a 59.350 pontos se passar para a final e tira mais três, Kolohe Andino (9.o), Nat Young (10.o) e Jordy Smith (11.o)
- atinge 61.350 pontos se vencer o Quiksilver Pro France e já derruba mais três, Taj Burrow (6.o), Adriano de Souza (7.o) e John John Florence (8.o), mesmo que eles sejam o campeão das duas últimas etapas em Portugal e no Havaí
 

 
 
[2014-09-26] - Pro France ao vivo
[2014-09-25] - WCT em contagem regressiva para o primeiro título mundial do Brasil. aloha
[2014-09-18] - Jordy vence; Medina segue líder Hurley Pro na Califa
[2014-09-16] - Acesse ao vivo- http://www.aspworldtour.com/events/2014/mct/708/hurley-pro-at-trestles/live Começa o Hurley Pro Trestles - Aloha Brasil.
[2014-09-16] - Aprender a surfar – Dicas e técnicas
[2014-09-15] - Vem ai a Festa da Onda - Aguarde
[2014-09-15] - Vem ai a Festa da Onda - vai bombar - destaque do Surf e a Nova Gata da Onda.
[2014-09-14] - Bruno Silva vence no Matadeiro* aloha bombou
[2014-09-14] - Bruno Silva vence no Matadeiro* aloha bombou
[2014-09-13] - Vem ai a Festa da onda surf - vai bombar